#Elenão ou #Elesim? Campanhas nas mídias sociais colocam Bolsonaro novamente no centro das atenções

4 de outubro de 2018 by in category Blog TI tagged as , , , with 0 and 0
Home > Blog Tree Intelligence > #Elenão ou #Elesim? Campanhas nas mídias sociais colocam Bolsonaro novamente no centro das atenções

#Elenão ou #Elesim? Campanhas nas mídias sociais colocam Bolsonaro novamente no centro das atenções

Com a aproximação das eleições e a consolidação de Jair Bolsonaro na liderança das pesquisas de intenção de voto, o ativismo pró e contra o candidato do PSL ganha força na internet.

A nítida polarização dos eleitores logo após a “facada” em Bolsonaro (veja nosso post Como o atentado a Bolsonaro divide o mundo digital no Twitter), no dia 06 de setembro, teve um novo desdobramento no sociedade brasileira: surge a hashtag #Elenão, movimento liderado por mulheres em repúdio à candidatura do presidenciável. Imediatamente, aparece a #Elesim que, do lado oposto, apoia a figura de Bolsonaro.

52% dos eleitores brasileiros são mulheres, o que as torna decisivas no resultado destas eleições. Por este motivo, boa parte dos candidatos tem se apropriado de temas de interesse do eleitorado feminino em suas campanhas, falando frequentemente da inserção da mulher no mercado de trabalho e cargos de maior poder, igualdade salarial, segurança e feminicídio, construção de creches, entre outras propostas. As mulheres estão, cada vez mais, sendo colocadas em evidência nas campanhas políticas com o objetivo de conquistar votos e sensibilizar este grupo tão importante na sociedade e decisivo no cenário político brasileiro.

Por ser considerado um político machista e intolerante, um grande número de mulheres se mobilizou para marcar sua posição crítica e de rejeição à campanha de Jair Bolsonaro. Com isso, surgiu a #Elenão, utilizada para criticar o posicionamento de Bolsonaro, principalmente em relação às mulheres e aos LGBTI+. A #Elenão viralizou rapidamente nas mídias digitais e movimentou o Twitter a partir do dia 12 de setembro, quando foi lançada.

No dia seguinte, o movimento pró-Bolsonaro lançou sua própria campanha: #Elesim, para contrapor #Elenão nas mídias sociais, sobretudo, no Twitter.

Para termos uma ideia da dimensão destes movimentos, entre os dias 12 a 24 de setembro, a #Elenão alcançou mais de 1 milhão de menções na Twittosfera, enquanto que a #Elesim mobilizou cerca de 284 mil tuítes.

Mas, se na Twittosfera, os movimentos pró e contra Bolsonaro se disseminaram rapidamente, como este fenômeno ocorreu na rede entre os candidatos? Qual hashtag se mais se destacou? Qual o posicionamento dos candidatos neste cenário? Como a #Elenão foi utilizada no discurso dos opositores de Bolsonaro e como a #Elesim foi utilizada no discurso de seus aliados e apoiadores?

Para responder a estas questões, mapeamos os posts de 2.450 candidatos com perfil no Twitter entre os dias 12 e 25 de setembro. Neste período a #Elenão e #Elesim apareceram em 152 posts na rede de candidatos no Twitter e outros 169 posts associaram o presidenciável, de forma positiva ou negativa, à mulher.

A #Elenão foi twitada 79 vezes e teve 3.236 likes. Desses, 49 publicaram a rejeição à Bolsonaro, enquanto 28 utilizaram #Elenão para promover e criar um discurso favorável aos opositores do candidato. Outras duas postagens utilizaram a #Elenão é corrupto em apoio ao presidenciável.

Por sua vez, a #Elesim apareceu 73 vezes e teve 14.743 likes. Em sua maioria, essas postagens foram feitas por candidatas mulheres, enquanto os posts com #Elenão foram, em maior medida, publicados por homens.

Entre os candidatos opositores à Bolsonaro, houve um número maior de postagens voltadas à promoção da própria candidatura, em comparação aos posts voltados exclusivamente para a rejeição do candidato por sua postura e seu discurso considerado machista e que não reconhece o devido valor das mulheres na sociedade.

A #Elenão e a #Elesim geraram um forte debate em torno do tema “Bolsonaro e as Mulheres”. A rede entre os candidatos se estruturou em três agrupamentos principais e distintos:

  • o PT atacou as opiniões de Bolsonaro sobre o papel da mulher na sociedade,
  • o PSOL viralizou a notícia sobre a ameaça de morte à ex-mulher de Bolsonaro,
  • e o PSL buscou desmentir as informações disseminadas pelos opositores.

Além disso, a maioria dos candidatos opositores a Bolsonaro apoiaram a manifestação online das mulheres contra o presidenciável, como mostram as redes abaixo.

A rede de candidatos colorida por menções ao tema Bolsonaro + Mulheres. Pode se observar colorido em rosa aqueles candidatos que postaram sobre o tema. Se observam 3 clusteres, o PT (acima), o PSOL (direita) e o PSL (esquerda).

Dos 169 posts que associaram o presidenciável às mulheres na rede de candidatos, 66% fizeram uma associação negativa, reforçando seu rótulo de machista, agressivo e que representa uma forte ameaça aos direitos das mulheres brasileiras. Esses posts alcançaram mais de 160 mil likes.

Por sua vez, 34% dos posts em defesa de Bolsonaro, receberam 107 mil curtidas. Diferentemente do observado para #Elenão e #Elesim, a maior parcela das postagens negativas sobre a posição do presidenciável em relação às mulheres partiram de contas de mulheres, enquanto os posts em apoio à Bolsonaro vieram, em sua maioria, de homens.

Seja na Twittosfera ou na rede candidatos,  o candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, tornou-se o principal assunto nas mídias sociais às vésperas da Eleição.

No entanto, é possível notar claramente diferenças de como as manifestações pró e contra Bolsonaro ocorrem na sociedade brasileira como um todo e na rede entre candidatos. Enquanto na twittosfera, o número de manifestações de rejeição a Bolsonaro (#Elenão) é 3 vezes maior que quantidade de tuítes de apoio ao candidato (#Elesim), na rede entre candidatos, esta proporção está dividida de forma similar. Além disso, enquanto que, na Twittosfera, o movimento #Elenão é impulsionado por tuítes de contas de mulheres, na rede de candidatos, estas mensagens partem principalmente de contas de candidatos homens.

Outra diferença significativa entre as duas redes diz respeito à proporção de Likes associados aos hashtags #Elenão e #Elesim. Na twitosfera, os posts com #Elenão possuem uma quantidade muito superior de likes em relação aos posts com #Elesim. No entanto, na rede de candidatos, o número de likes associados aos posts com #Elesim é muito superior aos likes associados a posts com #Elenão.

Link ao estudo

O estudo acima foi apresentado pela jornalista Flávia Oliveira no Programa Estúdio i, na Globo News, ontem e hoje na coluna no G1, Flávia Oliveira Sociedade.

346 Visitas 2 Visitas hoy

Add comment

Copyright © 2016 Tree Intelligence
Powered by Matias Rodriguez