Marketing de Influência: Tudo que você precisa saber sobre o assunto e mais 3 tendências para ficar ligado!

12 min de leitura
13/05/2022

Conteúdo desse post

Saiba o que é Marketing de Influência, como ele funciona, quais seus benefícios, como escolher os influenciadores e descubra 3 tendências que estão revolucionando esse mercado.

Você já teve vontade de comprar, ou já comprou, algo que um influenciador mostrou em suas mídias sociais? É exatamente nessa lógica que o Marketing de influência se baseia.

Uma pesquisa do Instituto Qualibest revelou que 76% dos entrevistados já compraram algo anunciado por influenciadores digitais e que 50% deles costumam pesquisar a opinião de influenciadores digitais antes de comprar algum produto ou serviço.

Esse é apenas um pequeno exemplo do poder que os influenciadores digitais podem ter para as estratégias de marketing das Marcas, pois segundo os últimos dados divulgados pelo Ibope, 70% dos brasileiros são internautas e 52% deles seguem algum influenciador digital.

Pensando nisso, preparamos esse artigo que explica: o que é o Marketing de influência, como ele funciona, quais os benefícios para as Marcas, como escolher os influenciadores e 3 tendências na área que precisam ser consideradas em suas estratégias de Marketing.

O que é Marketing de Influência

O Marketing de influência é uma estratégia de Marketing digital onde as marcas desenvolvem parcerias comerciais com criadores de conteúdo, também conhecidos como creators ou digital influencers, para divulgarem produtos e serviços em suas mídias sociais. Mais do que apenas utilizar do alcance que os seus perfis disponibilizam, o objetivo das Marcas é principalmente usar da influência digital que o criador exerce para que o produto ou serviço em questão tenha uma aceitação melhor entre os seus seguidores.

Por isso, o Marketing de influência é muito utilizado em campanhas de Marketing para lançamentos de novos produtos e serviços, construção de valor e reconhecimento da marca, em crises de imagem, entre outros objetivos.

Como funciona o Marketing de Influência

Geralmente as  ações de Marketing de influência podem acontecer de duas maneiras:

  • Mídia paga (paid media): A marca e o influenciador fecham um acordo comercial onde é definido um valor para que a campanha seja feita, são as famosas #publis. Normalmente nesses casos é definido, de forma conjunta, o formato dos anúncios e o conteúdo desses materiais, que costumam ser aprovados previamente pelas empresas antes dos influenciadores postarem. 

A vantagem nesse modelo é que as marcas têm total controle sobre a publicação, desde a data em que será veiculado até o retorno com o resultado das ações.

Já a desvantagem é que o público confia menos nesse formato, uma vez que ele entende que esse é um conteúdo não só patrocinado, mas pré-definido pela empresa. Uma solução nesses casos é dar o máximo de liberdade criativa possível para o digital influencer, assim não só o conteúdo fica mais natural, como segue o padrão que os seus seguidores já estão acostumados.

  • Mídia conquistada (earned media): Nesse caso as marcas enviam o produto ou oferecem um serviço como um presente, no entanto, fica totalmente a critério do influenciador postar ou não, bem como o formato, a data, o conteúdo, etc.

Outra ação comum é realizar eventos onde os influenciadores são convidados para participar e ganham brindes, nesses casos é comum que eles façam stories divulgando o evento e consequentemente a marca e seus produtos/serviços.

A vantagem nesse modelo é que a relação entre marca e influenciador se torna mais orgânica, impactando a percepção do público de forma mais positiva. Pois, entende que se o influenciador fez um conteúdo sobre o serviço, produto, ou evento foi por vontade própria e que não existe um filtro comercial pelas opiniões ali expressadas.

Já a desvantagem é que não existe uma obrigatoriedade da parte do influenciador de produzir o conteúdo, uma vez que não existe uma remuneração direta, e muito menos controle sobre o material que pode ser veiculado.

Canais utilizados para marketing de influência:

Segundo dados do relatório mais recente sobre Marketing de influência produzido pela Influencer Marketing Hub as mídias sociais mais utilizadas são o Instagram, Facebook, TikTok, Youtube,  

(Fonte: The State of Influencer marketing 2022)

Além de ser a plataforma mais utilizada, o Instagram é também a que mais cresce em Marketing de influência. O segundo lugar fica com o Facebook, que também cresceu ano passado, sendo particularmente popular para audiências acima de 50 anos.

Mas, o crescimento mais significativo entre as plataformas usadas para o Marketing de influência foi o do TikTok, que saiu de 7% em 2019 para 46% em 2021. Outro destaque positivo é para o LinkedIn, mais voltado para o Marketing de influência B2B que saiu de 16% para 20% em 2021, e ao que tudo indica deve passar o Twitter em breve.

(Fonte: The State of Influencer marketing 2022)

Principais benefícios do marketing de influência

Tem uma melhor recepção do público:

Uma pesquisa do Social Media Today, veículo especializado na divulgação de informações sobre mídias sociais, mostrou que 45% dos usuários de internet na América Latina, incluindo o Brasil, usam bloqueadores de anúncios em seus desktops ou celulares. 

Isso acontece porque embora os anúncios sejam comuns em todas as plataformas digitais, o processo de interrupção ainda é visto pelo público como algo incômodo, sobretudo quando acontece frequentemente.

O Marketing de Influência não tem essa abordagem, visto que ele faz parte do conteúdo do influenciador e os seguidores não só estão acostumados como esperam por isso. Logo, ele não se baseia na interrupção e sim na confiança que o influenciador conquistou de sua audiência.

Desperta mais confiança

Ao fazer uma divulgação o influenciador está usando da credibilidade que tem com o seu público para divulgar determinado produto ou serviço. Por isso, a confiança que os seguidores têm nos influenciadores é um dos principais benefícios do qual as marcas podem se utilizar.

No entanto, é preciso que influenciadores e marcas saibam usar dessa confiança com responsabilidade e transparência, para que nenhum consumidor se sinta enganado. Uma boa estratégia é dar liberdade criativa ao criador de conteúdo, pois segundo a pesquisa do Instituto Qualibest, 79% dos entrevistados afirmaram que confiam mais em um influenciador quando ele avalia os produtos com base em experiências reais.

Gera um desejo agregado

Assim como acontece com os atores, cantores e artistas em geral, muitos dos digitais influencers tem status de celebridade, inclusive existem inúmeros influenciadores digitais com conteúdos focados em Lifestyle, que costumam ditar tendências em comportamento, moda e consumo. As marcas cientes desse  comportamento utilizam o Marketing de influência para despertar o desejo nos seguidores que tendem a se espelhar em seus ídolos.

Dialogam diretamente com as Comunidades de Prática Digitais que as Marcas querem engajar

Outro benefício muito importante do Marketing de influência para as marcas é conseguir atingir diretamente seu público alvo, ao utilizarem da audiência do influenciador.

Isso acontece porque os influenciadores fazem parte de Comunidades de Práticas Digitais (conceito criado pela Tree Intelligence em 2017) que são grupos de pessoas e organizações que interagem virtualmente, compartilhando interesses, preocupações e paixão por algo em comum, e por isso procuram aumentar e disseminar suas percepções à medida que as interações ocorrem.

Os digitais influencers são atores centrais, reconhecidos pela Comunidade de Prática Digita à qual pertencem, pois, estão constantemente criando conteúdos referente aos seus temas de interesse, além de constantemente se posicionarem sobre as questões relevantes para esse grupo de pessoas e falar a “linguagem nativa” da sua comunidade.

Além disso, por fazerem parte dessas comunidades seus conteúdos já tem a linguagem, formato e conteúdo que esse público está familiarizado, tornando a comunicação das campanhas e anúncios ainda mais efetivas.

Melhora a estratégia de conteúdo

No Marketing de influência, não só os seguidores do influenciador digital passam a fazer parte da sua audiência, como o público, em geral, é mais receptivos aos conteúdos produzidos pelos influenciadores, pois eles mostram um lado humano do marketing e agrega autenticidade à sua campanha.

Segundo dados do Instituto Qualibest, 61% dos entrevistados acessam as páginas das empresas marcadas em posts patrocinados feitos por influenciadores digitais.

Além de gerar mais alcance, o conteúdo feito pelos influenciadores digitais ajudam a diversificar não só os canais de contato com o seu público-alvo, mas também os formatos utilizados em sua comunicação. 

Resultado positivos

Não só o público tem uma percepção positiva do Marketing de influenciadores, como também as empresas que o utilizam. Segundo uma pesquisa realizada pelo marketplace de influencers Tomoson, 51% dos profissionais de Marketing que utilizam o Marketing de Influência afirmam que esse método pode trazer clientes mais qualificados para se tornarem consumidores da sua marca.

Além disso, os profissionais que participaram da pesquisa se mostraram satisfeitos com o ROI (return on investment) do trabalho com influencers, apontando receitas de, em média, US$ 6,50 para cada dólar investido. A maioria dos entrevistados disse ter obtido resultados sólidos, e apenas 18%  afirmaram não ter gerado retorno financeiro com o método.

Como escolher os influenciadores

Como você deve ter percebido até aqui, o ponto central de todo o Marketing de influência é o digital influencer, por isso a sua escolha é a decisão mais importante durante a construção da estratégia de Marketing.

Existem diversas categorias de influenciadores, que atuam em inúmeros segmentos e que se relacionam com diferentes tipos de público.

Uma classificação muito comum para os digitais influencers é baseada no número de seguidores que possuem: 

  • Nanoinfluenciador: com até 10 mil seguidores;
  • Microinfluenciador: de 10 a 15 mil;
  • Intermediário: de 50 a 500 mil;
  • Macroinfluenciador: 500 mil a 1 milhão;
  • Megainfluenciador: acima de 1 milhão de seguidores.

Via de regra, quanto mais seguidores um influenciador digital tem maior é o seu alcance, e nesses casos as parcerias costumam ter um investimento financeiro maior. 

No entanto, tão ou mais importante que o alcance na escolha é o engajamento e o público alvo desse influenciador, e como abordamos acima as Comunidades de Prática Digital das qual ele faz parte.

Por exemplo, vamos imaginar uma campanha para o lançamento de um novo batom,  escolher uma influenciadora famosa a primeira vista pode ser uma boa estratégia, ela é reconhecida e tem um alcance muito alto entre as mulheres. Mas, uma influenciadora que seja maquiadora, por exemplo, mesmo tendo um alcance menor não só é mais interessante por dialogar diretamente com o público que se interessa por esse tema, como ela também tem uma posição de destaque nesse meio, o que faz com que a sua opinião tenha mais relevância e prestígio.

Ou seja, no exemplo acima, a segunda influenciadora é uma escolha melhor, pois apresenta maior relevância dentro de sua Comunidade de Prática Digital, e com isso possui mais elementos importantes para a estratégia de Marketing de Influência, como audiência qualificada, reconhecimento e confiança do público, linguagem nativa, entre outros aspectos. 

Outro aspecto extremamente importante para as marcas é se certificar de que os influenciadores escolhidos possuem um posicionamento semelhante ao seu nos temas que são de interesse para o seu público alvo e se relacionam com os valores defendidos pela marca.

Ainda usando o exemplo acima de uma campanha para o lançamento de um novo batom, digamos que a empresa responsável é uma marca vegana que se posiciona contra a exploração animal. No entanto, a digital influencer escolhida, embora seja maquiadora, não pertence a essa comunidade. Não só o público da influenciadora pode ter uma recepção negativa do produto, já que não se interessam pelo tema em questão, como principalmente os consumidores da marca podem se desagradar com a escolha de alguém que consome produtos de origem animal. É nessas situações onde pode ocorrer tanto para a marca, quanto para os influenciadores o já conhecido “cancelamento”

O exemplo acima é bastante óbvio e perceptível, mas existem inúmeras questões onde os valores da empresa e influenciador podem não estar alinhados, como uso de ingredientes controversos, pautas ligadas a diversidade e inclusão, entre outros. Por isso é imprescindível que as marcas conheçam a percepção do seu público a respeito de determinado influenciador antes de definir uma parceria.

3 Tendências para o Marketing de Influenciadores: 

Agora que você já conhece os principais pontos do Marketing de influência, confira 3 tendências que já estão revolucionando esse mercado:

Crescimento dos Nanos e Micro influenciadores

Os Nano e Micro influenciadores têm sido destaque no Marketing de influência, pelo público que atingem, sua criatividade na criação de conteúdo e os custos mais baixos para as parcerias.

Esses influenciadores são envolvidos numa causa pontual e/ou especializado em um determinado tema, e o público prefere influenciadores que dominam os assuntos que abordam. Justamente por isso, os nano influenciadores possuem maior taxa de engajamento do que os grandes influenciadores

Além disso, por terem menos seguidores e possuírem nichos específicos, eles conseguem conversar de maneira mais direta com o próprio público, além de produzir conteúdos que refletem experiências mais autênticas e reais, o que se traduz em seguidores fiéis.

Influenciadores virtuais:

Os Virtual influencers, ou meta-influenciadores, estão transformando a maneira com que as marcas se relacionam com clientes e público geral.

Eles são avatares criados com técnicas 3D, com nome, personalidade, aparência, idade, voz entre outras características. Podem ser 100% originais, ou serem baseados em personalidades reais, como artistas, modelos, digitais influencers, etc.

Mais de 150 influenciadores virtuais já foram identificados em 2021, o engajamento deles já é 3 vezes maior do que o de influencers humanos e a segunda maior parte da audiência dos influenciadores virtuais no mundo todo vem do Brasil.

O sucesso dos  influenciadores virtuais se deve em grande parte pelo fato de serem criados especificamente para suas Comunidades, permitindo que os fãs usem tokens no blockchain para votar em seu arco de personagem, incluindo decidir quais fotos postar nas mídias sociais.

Apesar dessa personalização, curiosamente, eles podem ser até mais “humanos”, pois são desenvolvidos usando tecnologia deepfake e traços comportamentais culturais.

Para as marcas, entre as principais vantagens dos  influenciadores virtuais está o fato que representam um custo menor do que estar constantemente contratando os influenciadores comuns, além de serem 100% controláveis.

E embora os influenciadores virtuais sejam vistos como concorrentes dos influenciadores humanos, várias digitais influencers já estão aproveitando dessa tecnologia e criando os seus próprios avatares, baseados em suas características e personalidade. O que expande ainda mais suas possibilidades de alcance e influência, pois podem estar presentes em mais de um lugar ao mesmo tempo.

Inclusive, as expectativas são de que o número de influenciadores virtuais deve aumentar consideravelmente nos próximos anos com o crescimento dos Metaversos, o que nos leva a próxima tendência.

Influenciadores e os Metaversos:

Com o advento dos Metaversos a relação entre Marcas, digitais influencers e influenciadores virtuais deve transformar completamente o mercado de Marketing de influência.

Segundo dados do relatório “Influencing the Metaverse” da empresa IZEA: 

  • 70% dos influencers acredita que os Metaversos irão substituir as redes sociais;
  • 60% dos influencers se vê criando conteúdos dentro dos Metaversos;
  • 51% dos Influenciadores digitais estão considerando maneiras de ganhar dinheiro com os Metaversos;
  • 21% dos Influencers já estão fazendo dinheiro com os Metaversos.

Mais do que apenas um novo canal, os Metaversos se mostram como uma oportunidade de convergência phygital única para as marcas.

Mas, para poder fazer parte desses novos mundo e principalmente dialogar com as comunidades digitais é indispensável que as marcas tradicionais se aproximem dos influenciadores que já fazem parte dessa realidade.

Confira nossa página sobre mapeamento de influenciadores e tendências nos Metaversos e saiba mais sobre o assunto: https://treeintelligence.com/livinginfluencers/metaversos/

Conclusão: 

Se você chegou até aqui deve ter percebido que o Marketing de Influência é uma excelente opção para as marcas, no entanto, para ser efetivo é necessário escolher os influenciadores digitais que realmente são relevantes para sua estratégia.

O LivingInfluencers® é uma plataforma online que fornece relatórios interativos e painéis dinâmicos sobre influenciadores e narrativas associadas a diversos temas, segmentos e ambientes, como os Metaversos. 

É uma plataforma que se diferencia de todas as outras plataformas de Marketing de influência pelos critérios de escolha e profundidade analítica dos influenciadores mapeados. Assim como pela sua visão Netnográfica orientada ao entendimento, não apenas dos influenciadores, mas também das Comunidades de Prática Digitais das quais eles estão inseridos e influenciam.

O LivingInfluencers®  identifica os Influenciadores mais relevantes e estratégicos para cada campanha, mostrando quem são as pessoas, avatares, marcas e organizações mais influentes na sua área ou tema de interesse. 


Além disso, proporciona uma visão de Redes sobre como estão conectados, online e offline, as pessoas, avatares e organizações mais influentes, permitindo assim estabelecer ações mais estratégicas  de relacionamento com seus influenciadores.

O LivingInfluencers® é a primeira plataforma em mapear e monitorar os influenciadores e comunidades dentro dos Metaversos.

Tudo isso, fornecendo um banco de dados completo dos influencers mais relevantes, incluindo informações de contato, local de trabalho, presença digital, publicações e parcerias.

Quer saber mais sobre o assunto?

Posts que você pode se interessar

Fique conectado com a Tree Intelligence

Inscreva-se para receber nossas novidades

Tree Intelligence

Nossos conteúdos

Nossa soluções

Fale conosco

Indústrias

Áreas de atuação

Soluções para Redes Internas

Soluções para Redes Externas

Soluções para Redes Híbridas

Copyright 2022© Todos os direitors reservados a TreeIntelligence